Síndrome do Pânico

A síndrome do pânico é um tipo de transtorno muito desagradável, começa com nada numa determinada situação, de repente seu coração dispara as mãos ficam geladas você começa a sentir mal achando que vai acontecer uma coisa muito grave.

Muitas das pessoas quando têm esses ataques de pânico vão parar no pronto-socorro e os médicos fazem eletrocardiograma e avaliam, isso porque o quadro é muito parecido com problemas cardiológicos, como ataques cardíacos.

Quais os sintomas da síndrome

Agora o importante no momento da síndrome do pânico é que a pessoa tem impressão que vai morrer, achando que o coração ta batendo tão depressa que aquilo vai provocar uma tragédia na vida dela naquele momento.

Porque acontece a síndrome do pânico?

Porque em um determinado momento a ansiedade atingindo certo nível a liberação de fatores de mediadores químicos na circulação que provocam todas as alterações, que provoca reação de desespero.

O pânico é necessário em certo momento, como por exemplo se você se dá de cara com um leão, você tem que entrar em Pânico mesmo para poder reagir, sair correndo e etc, mas não é normal você sentir Pânico porque o carro passou no túnel, ou por que você entrou no elevador com muita gente, ou porque você se aproximou de um lugar perigoso que existe um precipício por exemplo, ou você viu um cachorro como muitas pessoas têm.

Esse Pânico exagerado e desproporcional ao estímulo que o provocou é o que a gente chama de síndrome do pânico.

 

Existe tratamento para síndrome do pânico?

Sim! Há tratamento para síndrome, existe medicamentos que você pode tomar quando você percebe que vai entrar naquele quadro. Por exemplo, gente que tem Pânico de avião, você pode tomar medicamento antes de entrar no avião, é um pânico sem sentido porque é muito raro acontecer um acidente de aviação e no entanto tem gente fica desesperado dentro dos Aviões.

Há casos em que não dá para prevenir se de repente você tem uma crise dessa por uma razão completamente Inesperada.

O problema da síndrome do pânico precisa de tratamento, porque se você tem uma vez o Pânico você pode ter novamente em outra situação.

 

Situações comuns que desperta a síndrome do pânico:

  1. Pelo fato da pessoa estar em um elevador lotado e o elevador parou entre dois andares e daí a pessoa sentiu os sintomas e entrou no quadro de pânico.
  2. Outra situação também, imagina a pessoa em um metrô que parou entre duas estações e o fato de estar parado e confinado a pessoa entra em pânico.
  3. Ou até mesmo no trânsito e o trânsito está parado e esses ataques de pânico pode se disseminar e começar a acontecer.

Isso pode acontecer em qualquer situação ou em diversas situações.

Muitas pessoas com síndrome do pânico não tratada acaba ficando em casa fechados com medo até de sair na rua. Quando você tiver um ataque de pânico procure ajuda, procure ajuda porque os médicos psicólogos eles podem fazer muito para te ajudar.

 

 

Equipe Swis Saúde

Cuidados com a alimentação

A primeira regra quando sabemos que para obter resultados precisos com a alimentação é, comer de 3 em 3 horas. Essa é primordial.

Alguns exemplos seria para ganho de massa muscular, logo após o treino você deve deve fazer um shake ou uma alimentação de forma adequada, o mesmo já não acontece para quem quer emagrecer onde que o correto seria esperar em torno de uma hora para se obter melhores resultados.

Muitas pessoas vão em jejum para academia e isso não é correto, pois o que acontece é que essas pessoas acabam utilizando como substrato de energia a sua própria proteína muscular e assim perdendo benefícios com treinamento, isso quando não acontece de entrar em quadro de hipoglicemia.

 

Também o quanto comer é a segunda regra.

O quanto comer se consiste em quatro conceitos, cujo objetivo também é para ganho de massa magra. E para ganho de massa normalmente deve-se fazer uma ingestão de calorias um pouco maior do que o recomendado para emagrecer.

O segundo fator é o Biotipo ele influencia diretamente também nas necessidades de consumir os alimentos corretos.

O estilo de vida seria um terceiro quesito bem interessante para levar em consideração quando falamos de ingestão de quantidades. Ou seja se a pessoa é ativa, dependendo do trabalho e do estilo de vida que ela adota seria interessante ingerir mais um alimento do que de outro.

 

A terceira regra seria como comer e de que forma.

Eu devo preparar esses alimentos consumindo-os normalmente como assado, cozido ou grelhado. Em forma de fritura seria interessante evitá-las.

 

A quarta regra sobre o que comer

Os alimentos são divididos em macronutrientes e micronutrientes os micros nutrientes são vitaminas e minerais normalmente livre de calorias e os macros nutrientes são compostos por carboidrato, proteína e lipídios.

Carboidratos são divididos em duas classes os complexos e os Simples. Os complexos são definidos por provocar uma digestão mais lenta, esse é o mais recomendado para qualquer atividade física. Os simples são derivados de açúcar o que nós deveríamos evitar o consumo excessivo e consumir em alguns momentos durante o dia.

Sem proteínas também ao se dividir em duas cargas de alto valor biológico que são derivados de animais, uma das formas mais indicada para ter resultados e a de baixo valor biológico que são as de grãos (origem vegetal), é importante fazer combinações entre eles para oferecer todos aminoácidos recomendado para o organismo.

 

Os lipídios HDL e LDL

O HDL nós encontramos em peixes de águas frias, linhaça, azeite de oliva. Logo o LDL seria a forma de lipídio menos comum, sendo a base de frituras e carne gorda.

Para você obter os seus resultados em manter sobretudo uma vida saudável, você tem que dar uma atenção extra à alimentação, pois ela está diretamente interligada nos resultados dos seus treinos e para isso o mais interessante seria que você consultar um nutricionista direcionado a área esportiva, ele sim vai estar habilitado a concluir essas quatro regras de forma mais exata.

Veja também uma artigo voltado para alimentação de diabéticos, lá você aprenderá o que o diabético pode comer e saber como criar rotina para alimentação para diabéticos.

Confira também o site na integra: http://receitaspraticas.com.br/

Equipe Swis Saúde